Com as etiquetas: Natal Mostrar/esconder comentários | Atalhos de teclado

  • Helder Sanches 21 de July de 2013, às 9:07 Permalink | Responder
    Etiquetas: família, , Natal   

    O tio ateísta e o Natal 

    Não pode­ria haver melhor forma de inau­gu­rar­mos a nossa sec­ção de humor… Este vídeo de cinco segundo resume muito bem o que nós ateus sen­ti­mos quando que­rem impin­gir fic­ções às nos­sas cri­an­ças como se se tra­tasse de rea­li­dade. Já exis­tem tan­tas his­tó­rias cheias de bons prin­cí­pios morais, com valo­res huma­nis­tas e que não pre­ci­sam de ser trans­mi­ti­das como se fos­sem verdadeiras.

    Mas, vejam o vídeo…

    Então, não é mesmo isto?

     
  • Helder Sanches 19 de December de 2012, às 13:07 Permalink | Responder
    Etiquetas: Natal   

    Boas Festas? Feliz Natal? Porque não? 

    p5rn7vb

    Para muita gente, um ateu cele­brar o Natal pode pare­cer uma aber­ra­ção e, de facto, seria obri­gado a con­cor­dar com tal opi­nião caso a cele­bra­ção do Natal tivesse alguma cono­ta­ção reli­gi­osa. E, para mim, não tem!

    O Natal, como para uma grande mai­o­ria de cida­dãos oci­den­tais, repre­senta uma época em que, durante 3 ou 4 dias, nos pode­mos dar ao luxo de dar a devida impor­tân­cia àque­las peque­nas gran­des coi­sas que durante o resto do ano, pelas mais diver­sas razões, opta­mos, cons­ci­ente ou incons­ci­en­te­mente, por minimizar.

    Se dese­jar “Boas Fes­tas” ou “Feliz Natal” ao pró­ximo sig­ni­fica dese­jar que ele possa estar bem de saúde, que possa pas­sar uns dias na com­pa­nhia dos que mais ama, que se possa sen­tir amado, que possa ter a cer­teza que os seus filhos são sau­dá­veis e feli­zes ou que se sinta feliz e rea­li­zado, o que pode ter de errado para um ateu dese­jar tais coi­sas ao pró­ximo? Afi­nal, se par­tir­mos de um pres­su­posto – fala­ci­oso, tal­vez – de que um bom ateu é sem­pre um huma­nista, como é que estes dese­jos não se enqua­dram numa pers­pec­tiva humanista?

    Por isso, desejo-vos a todos um Feliz Natal, cons­ci­ente que não sou menos ateu por causa disso. O meu Natal, sem Deus, menino Jesus nas palhi­nhas nem missa do galo, é sem­pre – e espero que con­ti­nue a ser – o período de muita paz e tran­qui­li­dade. Espero que seja para todos vós também.

    Boas Fes­tas e… Feliz Natal!

     
c
Compose new post
j
Next post/Next comment
k
Previous post/Previous comment
r
Responder
e
Editar
o
Show/Hide comments
t
Go to top
l
Go to login
h
Show/Hide help
shift + esc
Cancelar