Bem vin­dos ao ateu.pt. Neste espaço de ateísmo, pro­cu­ra­mos divul­gar, pro­mo­ver e des­mis­ti­fi­car a vivên­cia ateísta atra­vés de refle­xões sobre o fenó­meno reli­gi­oso ou a ausên­cia dele. Pre­ten­de­mos con­tri­buir para que todos aque­les que pen­sam como nós se sin­tam menos iso­la­dos e, tanto quanto pos­sí­vel, pos­sam, com os nos­sos arti­gos, soli­di­fi­car os seus argu­men­tos e a sua con­fi­ança, tanto indi­vi­du­al­mente como em rela­ção ao con­texto social em que estão inseridos.

Não nos move o anti-clericalismo, o anti-teísmo ou a teo­fo­bia, mas sim o raci­o­na­lismo, o pen­sa­mento cri­tico,  o natu­ra­lismo e o huma­nismo. Preocupa-nos a influên­cia da reli­gião na soci­e­dade em geral e junto do poder e da comu­ni­ca­ção social em par­ti­cu­lar. Pre­ten­de­mos pro­mo­ver um lai­cismo res­pon­sá­vel em prol de uma soci­e­dade cada vez mais secu­lar, isenta da influên­cia de fenó­me­nos mís­ti­cos que ape­nas des­lum­bram alguns mas que con­di­ci­o­nam todos.

Não pro­cu­ra­mos con­sen­sos sobre a forma como cada um dos auto­res deste blo­gue inter­preta e vive o seu ateísmo. Cada texto reflecte ape­nas a con­vic­ção, expe­ri­ên­cia, opi­nião ou dúvida do seu autor, não impli­cando — embora não exclua - a pos­si­bi­li­dade dos outros auto­res con­cor­da­rem com o mesmo.

Este é, recor­da­mos, um espaço de e para ateus. Todos são bem vin­dos, mas reservamo-nos o direito de não admi­tir ati­tu­des de mani­festo pro­se­li­tismo reli­gi­oso ou de qual­quer ten­ta­tiva de boi­cote, cha­cota ou ofensa aos auto­res dos arti­gos ou a quem par­ti­ci­par dos deba­tes nas cai­xas de comen­tá­rios dos mes­mos. É nosso objec­tivo deba­ter ideias e não quem as pro­fere. Que­re­mos que seja assim.

Sau­da­ções ateístas!

zv7qrnb